Um ponto de encontro com o conhecimento

O novo portal de educação da RTP junta vídeo, áudio, fotos, textos e infografias produzidos pelo serviço público de rádio e televisão nos últimos anos. Integra também uma área infantil onde os mais pequenos podem encontrar músicas, jogos e vídeos. Imagem: ensina.rtp.pt

Onde moram as estrelas

As estrelas parecem baças, mas estão sempre lá. O céu ainda nos ouve, a olhar o seu brilho incessante, que há-de fazer empalidecer a luz negra que o cerca. Somos muitos e sabemos onde moram as estrelas.

A Web 2.0 no ensino

As ferramentas Web 2.0 têm enormes potencialidades de utilização no ensino, tanto na organização das disciplinas e apoio aos estudantes, como na utilização por parte destes na gestão dos seus trabalhos individuais, na organização do trabalho colaborativo e no estudo. Neste blogue vamos divulgar experiências de utilização de aplicações Web 2.0 no ensino e dar dicas

Qwiki

Esta aplicação web 2.0 proporciona uma excelente experiência de partilha e tratamento da informação. fica AQUI

Pensamento

Até hoje, fui sempre futuro… ÁLVARO DE CAMPOS

0

Bernardino (conto musical para crianças)

Bernardino (conto musical para crianças sobre conto de Manuela Bacelar, narrador e 19 instrumentistas) 2012
Sérgio Azevedo

0

Casse Noisette Circus

Tchaikovsky – Casse Noisette Circus /

Jean-Christophe Maillot, Ballet de Monte Carlo (Nutcracker)

 

0

Pedro e o Lobo (ARTHAUS)

 

Esta obra sinfónica de Prokofiev tem imensas versões, em vários formatos. Esta é uma das mais fantásticas que conhecemos e renova o nosso olhar acerca desta grande obra para crianças ( e não só…).

0

Voca People : THE medley à Montreux

0

Perpetuum Jazzile – Africa

0
Um ponto de encontro com o conhecimento

Um ponto de encontro com o conhecimento

O novo portal de educação da RTP junta vídeo, áudio, fotos, textos e infografias produzidos pelo serviço público de rádio e televisão nos últimos anos. Integra também uma área infantil onde os mais pequenos podem encontrar músicas, jogos e vídeos. Imagem: ensina.rtp.pt

0

Um novo portal da RTP para o ensino

ensina

A RTP apresentou hoje o seu novo projeto digital de serviço público, o portal Ensina.rtp.pt.

Neste novo portal de educação, a RTP junta vídeos, áudios, fotos, textos e infografias produzidos pelo serviço público de rádio e televisão nos últimos anos. Integra também uma área infantil onde os mais pequenos podem encontrar músicas, jogos e vídeos.
Nesta fase de lançamento, o serviço permite a utilização de mais de 800 conteúdos. Para além de pequenos excertos de entrevistas ou programas, o Ensina apresenta também alguns grandes documentários com grande relevância para determinadas matérias escolares. O portal foi otimizado para funcionar nos vários dispositivos – PC, tablet e smartphone – e está suportado na cloud.
0

Quando a escola deixa de ser uma fábrica de alunos

20140108-231011.jpg

(…) A educação que hoje conhecemos tem duas bases, explica o professor da FCT-UNL [Vítor Teodoro]: a da religião e a do apprenticeship – a aprendizagem por integração numa comunidade, que vem da tradição dos ofícios e dos mestres. Para Vítor Teodoro, durante o século XX, predominou o modelo religioso. A escola adoptou das igrejas o estrado e o púlpito e o professor, à semelhança do padre, começou a transmitir, expositivamente, a informação aos alunos, que a recebem de uma forma passiva. Ensina-se o grupo e não o indivíduo, o que, muitas vezes, leva a que alguns jovens não compreendam o que está a ser ensinado e percam o interesse: “Há 50 anos, as pessoas repetiam as orações em latim e não percebiam o que estavam a dizer. Hoje, acontece o mesmo com os alunos.”

Há muito tempo que a escola se concentra em ensinar aos alunos as competências básicas da matemática, da escrita e da leitura. Agora, estas aprendizagens básicas já não são suficientes. No livro The global achievement gap, Tony Wagner, investigador de Inovação na Educação no Centro de Tecnologia e Empreendedorismo da Universidade de Harvard, descreve o que está a ser ensinado aos jovens nas escolas, por oposição ao que eles deveriam estar a aprender para triunfarem nas suas carreiras, numa economia global.

Wagner defende que a escola deve desenvolver sete “competências de sobrevivência” necessárias para que as crianças possam enfrentar os desafios futuros: pensamento crítico e capacidade de resolução de problemas, colaboração, agilidade e adaptabilidade, iniciativa e empreendedorismo, boa comunicação oral e escrita, capacidade de aceder à informação e analisá-la e, por fim, curiosidade e imaginação.

Ler o artigo completo no Público

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial